Oracle revela em tribunal quanto a Google já lucrou com Android

Uma advogada da Oracle no caso que a tecnológica interpôs contra a Google revelou em tribunal que o sistema operacional Android rendeu, até agora, cerca de US$ 31 bilhões em vendas e US$ 22 bilhões em lucros.

É muito pouco para um sistema operacional que foi lançado no final de 2008, principalmente quando comparado com a maior rival da Google neste segmento: só no terceiro trimestre de 2015, a Apple registou receitas de US$ 32 bilhões com o iPhone, que corre iOS.
No entanto, é um número grande o suficiente para sustentar as alegações da Oracle sobre os prejuízos causados pela Google. De acordo com a Bloomberg, que noticiou a revelação em tribunal, a Google não queria que estes números fossem tornados públicos porque acredita que podem danificar o seu negócio. A revelação faz parte do argumento da acusação, um processo que se arrasta há cinco anos: a Oracle acusa a Google de ter usado a sua linguagem de programação Java no desenvolvimento do Android sem se preocupar com o pagamento de licenças. E que o fez sabendo que estava a infringir a propriedade intelectual de terceiros.
“Olhem para esta extraordinária magnitude comercial”, disse a advogada, Annette Hurst, referindo-se ao volume de negócios gerado diretamente pelo sistema operacional que a Google adquiriu em 2005 e lançou três anos depois. Uma vez que o licenciamento é gratuito, o Android gera receitas através da publicidade colocada nos smartphones e as vendas na loja de aplicações Google Play.
A tecnológica de Mountain View pediu ao juiz que os montantes fossem retirados dos registos públicos, por considerar que se trata de informação privada, e as transcrições desapareceram de facto dos registos eletrónicos do tribunal.
Antes disso, Annette Hurst argumentou que a Google estava com grande pressa para lançar o Android devido ao sucesso inicial do iPhone e do respetivo sistema (iOS), que chegou ao mercado norte-americano em junho de 2007. Um ano depois, a Apple lançava a primeira loja de aplicações do mercado, App Store. O primeiro smartphone com Android, HTC Dream, chegou depois em outubro de 2008; a acusação apresentou o testemunho de um engenheiro da Google admitindo que as alternativas ao software da Oracle na altura “não prestavam.”
A Oracle pede mais de 1 bilhão de dólares pelos prejuízos que diz terem sido causados, num processo que já passou pelo Supremo norte-americano – a Google pediu o arquivamento do caso, mas tal foi recusado pela instância superior.
Fonte: Bloomberg
*Gostou do site? De uma força para gente, curta nossa page no facebook e fique por dentro das novidades de tudo que rola no site!


PLAY android APK

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *