E lá vamos nós de novo? WhatsApp pode ser bloqueado mais uma vez no Brasil

E eis que o que muitos usuários temiam pode voltar a acontecer: o WhatsApp pode ser mais uma vez bloqueado no Brasil muito em breve. A afirmação foi feita pelo delegado Fernando Barbeiro – o mesmo que solicitou junto ao Judiciário que o programa tivesse seu funcionamento interrompido no país em dezembro do ano passado.
Em entrevista à Rádio Câmara, o delegado disse que o pedido para um novo bloqueio do programa de mensagens seria a falta de cooperação do WhatsApp (leia-se Facebook, proprietário do app) em uma investigação envolvendo o PCC (Primeiro Comando da Capital). 
Segundo ele, a empresa ainda não forneceu as informações sobre investigados que podem ter relações com o grupo criminoso. Outra medida possível é a responsabilização criminal de representantes da empresa no país. O assunto foi debatido, na última terça-feira (01/03), durante audiência pública realizada pela CPI dos Crimes Cibernéticos – por coincidência, no mesmo dia em que a Polícia Federal, cumprindo determinação da justiça de Sergipe, prendeu, pelo mesmo motivo
O WhatsApp ainda não forneceu as informações sobre investigados que podem ter relações com o PCC
Diante de tais pedidos, os representantes do Facebook no Brasil vêm justificando não ser possível obter as mensagens trocadas entre os investigados, já que, para manter a segurança dos usuários, elas são criptografadas. A empresa também disse que não armazena as conversas em seu sistema.
No entanto, o delegado argumentou que quando um usuário não abre uma mensagem no momento em que ela chega, a mensagem fica armazenada no sistema até que o usuário abra o aplicativo novamente, o que indicaria que a empresa possui dispositivos de armazenagem. Na opinião de Barbeiro, a empresa está sendo resistente devido a interesses comerciais.

*Gostou do site? De uma força para gente, curta nossa page no facebook e fique por dentro das novidades de tudo que rola no site!


PLAY android APK

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *